Após fazer gol, jogador da MLS cobra atitude do Congresso sobre massacres

Alejandro Bedoya foi até microfone na lateral do campo e pediu fim da violência armada após semana com três ataques nos EUA

Relacionadas

Os Estados Unidos vivenciaram uma semana triste desde a última segunda-feira, 29/07, com três ataques a armas que vitimaram, no total, 35 pessoas. A situação se tornou tão grave que, mesmo com a alegria de marcar um gol, Alejandro Bedoya, jogador do Philadelphia Union, equipe da MLS, quis se fazer ouvir sobre o assunto.

Bedoya abriu o placar no jogo do Philadelphia Union contra o DC United e, logo após, foi até um microfone. “Congresso, faça alguma coisa, agora. Acabe com a violência armada”, falou, para quem pudesse ouvir pela transmissão.

O placar final foi  de 5 a 1 para o Philadelphia Union na partida. O time de Bedoya lidera a Confererência Leste do torneio com 42 pontos, mas pode ser alcançado pelo Atlanta United, que tem 39 e uma partida a menos. De qualquer forma, a classificação aos playoffs parece encaminhada.

Os Estados Unidos já tiveram 250 ataques de pessoas armadas apenas em 2019. Nos mais recentes, quatro pessoas morreram em um festival gastronômico em Gilroy na Califórnia; 22 foram assassinadas em um Walmart em El Paso, Texas e outras nove foram mortas na frente de um bar em Dayton, Ohio. Tudo isso em apenas sete dias.

MAIS SOBRE:

futebolMLS [Major League Soccer]ataque a tirosAlejandro BedoyaPhiladelphia Union
Comentários