Após levar chapéu e caneta, Verratti diz: 'Nem Messi deu tanto trabalho como Isco'

Meia do Real Madrid ainda fez os dois primeiros gols da vitória por 3 a 0 da Espanha sobre a Itália

Relacionadas

Os dois gols sobre Gianluigi Buffon e a caneta e o chapéu sobre Marco Verratti foram os pontos altos da apresentação perfeita de Isco no Santiago Bernabéu, neste sábado, 2, durante a vitória por 3 a 0 da Espanha sobre a Itália, pelas Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo de 2018. 

Quem mais sofreu com o meia do Real Madrid foi o jogador do Paris Saint-Germain, que, além dos dribles citados, ainda levou muitos outros cortes secos e rápidos do rival. Na zona mista do estádio madridista, Verratti revelou que Isco foi o adversário contra quem teve mais dificuldades, superando até Lionel Messi. 

 

 

"Eu sofri demais com o Isco. Fui pego de surpresa pelo desempenho dele. Nem mesmo Messi chegou perto do nível dele hoje", declarou o italiano, como citado pela ESPN. "Quando vi a caneta, tive vontade de aplaudir de pé também", completou. 

Tanto o rolinho como o chapéu em Verratti foram dados no segundo tempo, quando o jogo já estava 2 a 0, com dois gols do próprio Isco. No primeiro, bateu falta da meia-esquerda com perfeição, sem chances para Buffon. Depois, recebeu de Iniesta, fintou justamente Verratti e bateu cruzado com a perna esquerda, também anulando qualquer esforço do goleiro da Juventus. 

O jogador do Real Madrid fez com o que o meio-campo espanhol tivesse mobilidade, com tabelas curtas pelo lado esquerdo ou até iniciando as jogadas no campo de defesa, recebendo dos zagueiros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS SOBRE:

futebolMarco Verratti
Comentários