Após reportagem do 'Estado', torcedor entra em campo com jogadores do Palmeiras

Adysson Congo driblou a família para ver o Palmeiras no domingo passado

Relacionadas

Uma reportagem publicada neste fim de semana pelo Estado ajudou um pequeno torcedor do Palmeiras a realizar um sonho. Se no domingo passado Adysson Congo, de oito anos, precisou fugir de casa e contar com a gratuidade do ingresso para crianças no Pacaembu para ver o time em campo, neste domingo foi diferente. A convite do atacante Dudu, o garoto foi ao Allianz Parque para entrar em campo com o capitão.

A pedido do PSG, Neymar deve deixar mansão de R$ 28 milhões na semana que vem

Impressionante! Brasileiro bate recorde ao surfar maior onda de todos os tempos

Times de Nagasaki e Hiroshima se enfrentam pela 1ª vez em 25 anos

A publicação da reportagem sobre a história do garoto pobre e que mora com a mãe e mais cinco irmãos em uma ocupação na Luz gerou repercussão também entre a torcida. O autônomo Sérgio Montanari foi quem buscou pela manhã a mãe de Adysson, Silmara, e o irmão mais velho, Alysson, para levá-los ao estádio. Montanari prometeu pagar ao menino a mensalidade do programa de sócio torcedor e tem organizado em grupos de WhatsApp a doação de cestas básicas para a família.

O atacante e capitão do time, Dudu, leu a reportagem e por meio do seu estafe, procurou o Estado. O jogador arrumou três ingressos e quis que o garoto pudesse entrar em campo com ele. O torcedor conseguiu realizar o sonho junto com o irmão mais velho Alysson, de nove anos, que deixou de ser são-paulino para acompanhar a paixão de Adysson pelo Palmeiras.

 

Ao entrarem no estádio, os dois irmãos ficaram em êxtase. A dupla percorreu com o olhar cada detalhe da área interna e se debruçou por minutos sobre uma maquete da arena localizada no hall de entrada. Minutos antes da partida começar, porém, havia o risco de o plano de entrar em campo dar errado. Pelas regras da Federação Paulista de Futebol (FPF), as crianças só podem acompanhar os jogadores se estiverem de uniforme completo.

Os dois irmãos já estavam de camisa de Palmeiras, mas faltavam, no entanto, mais duas peças. Era preciso em poucos minutos achar o shorts branco e principalmente pares de tênis, já que os dois estavam de sandálias e não teriam permissão para entrar. Após minutos de apreensão, dois shorts foram localizados e funcionárias do clube ficaram descalças para emprestarem calçados à dupla.

Os dois irmãos ficaram animados demais pela oportunidade de entrarem em campo e ignoraram estar com calçados alguns números acima do 33, do que costumam usar. Acompanhados por Dudu, foram ao gramado, ouviram o hino nacional e depois subiram ao setor oeste para ver a partida ao lado da mãe. Desta vez, Adysson não precisou fugir dela para ver o Palmeiras de perto.

MAIS SOBRE:

FutebolDuduPalmeirasAllianz ParqueChapecoense
Comentários