Após substituição, brasileiro agride treinador na Bolívia e critica: 'má pessoa'

Thiago dos Santos falou também sobre os bastidores do clube e a perseguição aos brasileiros

Relacionadas

Atletas descontentes depois de serem substituídos não é algo muito novo no futebol. No entanto, normalmente isso se expressa com caras fechadas e algumas palavras de insatisfação. Não foi bem isso que aconteceu na última segunda-feira (16) em uma partida entre o Sport Boys e o Nacional Potosí, pelo Campeonato Boliviano. 

Jogador ameaça bandeira no Paraná: 'Sou do PCC, você vai sentir o gosto da bala'

Fabricante afirma que Atlético-PR aprovou camisa vetada que virou meme

Rogério Ceni nota jogador com chuteiras erradas e meia admite: 'Só tenho essas'

O brasileiro Thiago dos Santos foi substituído aos 33 minutos do primeiro tempo, quando seu time ainda empatava por 0 a 0 com a equipe da casa. Ao sair de campo o meio-campista empurrou e partiu para cima do treinador Edgardo Malvestiti.

De cabeça fria depois da partida, o jogador tentou explicar ao Globoesporte o ocorrido. Apesar de demonstrar arrependimento, Thiago não poupou o comandante de críticas. "Ninguém está satisfeito com esse treinador, ninguém gosta dele, todo mundo atura porque é ele que manda", comentou sobre os bastidores do clube.

Thiago, que diz sempre ter prezado por bons relacionamentos nos clubes que passou, disse que o treinador é "arrogante" e que "não é uma boa pessoa". Ainda, o jogador que está há três anos no futebol colombiano afirmou a implicância de Edgardo com brasileiros. "Acho que mesmo se tivesse Neymar, Marcelo ou Coutinho no meu time, o treinador ia dar um jeito de tirar. Porque eu sinto que é algo contra mim, contra brasileiros".

Mesmo depois de sair, o brasileiro foi expulso e, no resultado final, o Nacional Potosí foi goleado por 4 a 0.

MAIS SOBRE:

FutebolNacional Potosíagressão físicaBolívia [América do Sul]
Comentários