Árbitro pede VAR em jogo do Campeonato Colombiano, que não tem o recurso

O experiente Wilmar Roldán demorou até notar que não tinha a possibilidade de utilizar o vídeo para tomar uma decisão

Relacionadas

Wilmar Roldán apitava a partida entre Santa Fé e Atlético Bucamaranga, pelo Campeonato Colombiano, quando saiu um gol com o jogador em posição duvidosa. Com a experiência de duas Copas do Mundo e diversas fases decisivas da Libertadores, julgou que não seria capaz de avaliar aquele lance sozinho e pediu o VAR. Mas, diferente dos dois torneios, o torneio de seu país natal não tem o recurso.

O gol aconteceu aos 33 do segundo tempo e representaria o empate do Bucamaranga, que perdia por 1 a 0. De início, Roldan decidiu anular o tento marcado por Maximiliano Núñez. Pressionado pelos jogadores, fez o sinal do VAR, um quadrado, duas vezes. Já na beira do campo, relembrou que não poderia consultar a televisão.

Apesar de toda a situação, Roldán acertou no lance. O gol foi legal e assim foi considerado pelo juiz após todas as deliberações. Aos 41 da segunda etapa, Maximiliano Núñez marcou mais um e virou a partida, que terminou com a vitória do Bucamaranga por 2 a 1.

Com o resultado, o Bucamaranga continua firme em uma vaga nos playoffs - está na nona colocação, um ponto atrás do Patriotas, o oitavo, que fecha a zona de classificação. Já o Santa Fé segue em seu calvário: é o penúltimo colocado com nove pontos, com um a mais que o lanterna Águilas.

MAIS SOBRE:

futebolarbitragem esportiva
Comentários