Árbitros cearenses decidem boicotar jogos do time de Rogério Ceni

Polêmica no Estadual esquenta o clássico entre Fortaleza e Ceará neste domingo

O Sindicato dos Árbitros do Estado do Ceará (Sindarfce) avisou que os juízes que fazem parte de seus quadros não vão apitar mais jogos do Fortaleza, time comandando pelo técnico Rogério Ceni, no Campeonato Cearense. A entidade avisou que a decisão é em represália ao clube ter pedido arbitragem de outro Estado no clássico com o Ceará.

"Foi posto em dúvida a imparcialidade e honestidade dos mesmos, inclusive solicitando vetos de árbitros. Isso gerou indignação e revolta em todo o quadro de profissionais desta entidade, visto que todos são íntegros e probos, nada tendo que desabone a sua conduta", explicou o sindicato em um ofício.

 

O Sindicato dos Árbitros do Estado do Ceará enviou ofício à Federação Cearense de Futebol (FCF) e ao Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol Cearense. O boicote começa a partir do próximo jogo do Fortaleza, na quinta-feira, dia 8, diante do Uniclinic. 

Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, reclamou muito da arbitragem na última vez que sua equipe encarou o Ceará, com vitória do adversário por 2 a 0. Por isso ele pediu um trio de fora do Estado para a CBF e neste domingo quem vai apitar a partida entre as duas equipes é Jailson Macedo Freitas (BA), auxiliado por Guilherme Dias Camilo (MG) e Bruno Raphael Pires (GO).

Para João Batista Lucas Correia, presidente do Sindarfce, a entidade está na bronca, mas aberta ao diálogo. "A diretoria afirmou que os árbitros cearenses estão trazendo prejuízos para o clube, então decidimos nos afastar para preservar a categoria", disse, em entrevista à Rádio Verdes Mares.

MAIS SOBRE:

Rogério Ceni
Comentários