Argentino do Zenit é acusado de expulsão proposital para ver final da Libertadores

O meia Leandro Paredes é fã declarado do Boca e atua pelo clube russo Zenit

Relacionadas

Não é só o fato de uma discussão sobre a final da Libertadores ter acabado com uma casa incendiada que tem repercutido nas redes sociais. Nesta terça-feira, um assunto bastante comentado entre argentinos e russos foi a suposta expulsão proposital de um argentino que hoje veste a camisa do Zenit. 

Desde que deixou o Boca Juniors em 2013, Leandro Paredes é um fã assumido do clube argentino. Neste domingo, apesar de ter jogado bem, o meia teve uma atitude que irritou os torcedores do time russo. 

Nos minutos finais da partida, quando a equipe já vencia por 1 a 0, Paredes, que já tinha um cartão amarelo, deu um carrinho desnecessário no adversário que estava no meio de campo e foi expulso do jogo.

Com o cartão vermelho, o argentino de 24 anos vai perder o clássico no próximo domingo contra o CSKA de Moscou. Os fãs do Zenit não demoraram para acusá-lo de ser expulso com o objetivo de poder testemunhar o super clássico diante do River Plate na Bombonera, neste sábado, dia 10.  

O jornal argentino Olé relata que o jogador não tem um histórico agressivo e que só foi expulso duas vezes em mais de 150 jogos disputados ao longo de sua carreira.

"Agora, após a situação que lhe causou desconforto, provavelmente não monte as malas para testemunhar o super clássico na Bombonera. Claro, não há dúvida de que ele estará na TV como um bom fã que é", pondera a publicação.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Somos rivales no enemigos , disfrutemos de esta histórica final sin violencia ⚽️ @sebadriussi.11

Uma publicação compartilhada por Leandro (@leoparedes20) em

 

MAIS SOBRE:

FutebolLibertadores [Copa Libertadores da América]ZenitBoca JuniorsLeandro ParedesRiver Platefutebol
Comentários