Arrascaeta critica chileno por rasteira em torcedor que invadiu campo

Apesar de raiva dos jogadores uruguaios, Associação de Futebol do país não fará denúncia contra Gonzalo Jara

Relacionadas

Um momento inusitado aconteceu na partida entre Chile e Uruguai, disputada na noite desta segunda-feira, 24/06, no Maracanã. Se invasões de campo ocorrem com determinada frequência, um jogador ajudando os serviços de segurança não é tão comum - Jara, volante chileno, deu uma rasteira no invasor, e foi criticado pelos uruguaios.

O meia Arrascaeta, do Flamengo, por exemplo, afirmou que a rasteira 'passa os valores que cada um tem' e que os atletas uruguaios se irritaram com a intervenção do chileno, em entrevista ao jornal uruguaio La Tercera. Ele também criticou o invasor, que, segundo ele, não deveria ter se metido no campo.

No momento da rasteira, os uruguaios se aproximaram do juiz e pediram cartão para Jara. Suárez, por exemplo, já havia feito isso antes mesmo do torcedor ser retirado de campo. Ele também chamou a atenção por outro momento de 'malandragem', quando pediu pênalti pelo goleiro adversário tocar com a mão na bola dentro da área.

Gastón Tealdi, diretor da Associação Uruguaia de Futebol, negou que sua entidade fosse entrar com uma representação contra Jara. "Da nossa parte, nós defendermos nossos jogadores, mas não vamos fazer nada para atacar os jogadores das outras equipes”, relatou o dirigente.

No final, o Uruguai venceu o Chile por 1 a 0, gol de Cavani, e se classificou para as quartas de final como líder do grupo. Na próxima fase, a seleção de Arrascaeta enfrentará o Peru, enquanto o Chile jogará com a Colômbia.

MAIS SOBRE:

futebolArrascaetaseleção uruguaia masculina de futebolseleção chilena masculina de futebolCopa América de Futebol
Comentários