Avô, pai e filho: conheça a família que tem como 'tradição' jogar pela Espanha

Marcos Alonso deve atuar no amistoso de hoje contra a Argentina

Relacionadas

A convocação da Espanha para os últimos amistosos antes da Copa do Mundo revelou um nome inédito: Marcos Alonso. A presença do lateral-esquerdo do Chelsea na lista da seleção aumentou a tradição de sua família para três gerações consecutivas atuando pela Espanha. Aos 27 anos Alonso tem agora sua primeira chance de começar sua trajetória pela seleção. O jogador ficou apenas no banco no empate por 1 a 1 diante da Alemanha, mas a tendência é que o lateral entre como titular no amistoso de hoje entre Espanha e Argentina, às 16h25. 

São Paulo celebra sete anos do 100º gol de Ceni, marcado contra o Corinthians

Conheça todas as bolas oficiais usadas nas Copas do Mundo, desde 1930

Ranking: os times brasileiros com mais títulos internacionais

Marcos Alonso Imaz seu avô e foi um dos maiores jogadores da história do Real Madrid. Conhecido como Marquinhos, o ex-jogador ajudou na conquista de 14 títulos nos oito anos atuando pelo clube merengue. O zagueiro, no entanto, só jogou em duas ocasiões representando o seu país: em 1955 e 1960. 

Já Marcos Alonso Peña, seu pai, fez sua fama nos maiores rivais do Real. Ficou quatro anos vestindo a camisa do Atlético de Madrid e outras cinco temporadas defendendo as cores do Barcelona. Na época, o zagueiro carregava o status de ser o jogador mais caro do país. Pela seleção chegou a atuar em 22 jogos e esteve entre os convocados no vice-campeonato da Euro em 1984.

Perguntado sobre o assunto, o jogador comentou sobre essa ‘tradição’ da família, e preferiu não dizer quem seria o melhor entre os três. “Vi pouco dele já que não tem muitas imagens da época em que meu avô jogava, então não tenho certeza quem é o melhor deles”, disse.

MAIS SOBRE:

FutebolEspanha [Europa]ChelseaMarquinhosAtlético de MadridBarcelona [Futbol Club Barcelona]
Comentários