Batistuta defende Higuaín: 'Lembram dos gols perdidos, não dos marcados'

Para ídolo da seleção argentina, atacante da atualidade é valorizado no mundo todo, menos no país natal

Relacionadas

Segundo maior artilheiro da história da seleção argentina, Gabriel Batistuta saiu em defesa de Higuaín, atacante que esta semana anunciou aposentadoria da equipe. Para ele, o centroavante foi um injustiçado.

"Higuaín é um grande atacante e é respeitado por todo o mundo, com a exceção da Argentina, onde os torcedores lembram dele mais pelos gols perdidos do que pelas centenas de gols que marcou", declarou o ex-atacante.

Higuaín ficou marcado, principalmente, por ter perdido chances claríssimas em três finais consecutivas pela seleção, na Copa do Mundo de 2014, em que a Argentina foi derrotada pela Alemanha, e nas Copas América de 2015 e 2016, ambas perdidas para o Chile. Muitos o consideram culpado por Messi não ter nenhum título pela seleção.

O atacante da geração atual sabe que não é tão bem quisto. "O meu ciclo acabou. Para a alegria de muitos e de outros não tanto, meu ciclo já acabou, como disseram outros companheiros (Mascherano e Biglia). Já podem deixar de se preocupar se estou ou não, que se ocupem com aqueles que estão ou ainda virão pelo bem da seleção. Quero desfrutar da minha família e aproveitar o tempo livre", afirmou ao anunciar a aposentadoria.

Não é a primeira vez que Batistuta defende Higuaín. Em 2017, já afirmava que o tratamento dado ao atacante era ruim e que não imaginava a seleção argentina disputando a Copa do Mundo de 2018 sem ele.

MAIS SOBRE:

futebolseleção argentina masculina de futebolBatistutaHiguaín
Comentários