Bendtner relata ocasião em que gastou R$2,8 milhões em cassino em 90 minutos

Atacante também conta sobre a tristeza que sentiu ao ver que não tinha sido convocado para a Copa do Mundo de 2018

Relacionadas

Ex-jogador de Arsenal e Juventus, e conhecido como um grande garoto problema durante boa parte da carreira, Nicklas Bendtner hoje lamenta ter passado tanto tempo na farra. Em entrevista ao jornal inglês The Guardian, o atacante deu um exemplo de como não tinha controle sobre si mesmo e também de um dos piores momentos.

Primeiro, como gastava dinheiro em cassinos de Londres. "Eu esbanjei 400 mil libras (R$ 2,8 milhões, na cotação atual), em noventa minutos, um dinheiro que não tinha, deixei minha conta zerada. Estou quebrado se minha sorte não mudasse. Consegui, cambaleando, chegar ao banheiro e jogar água na cara. Procurei um caixa eletrônico e consegui mais 30 mil libras (R$ 216 mil) para seguir jogando", contou.

Depois, Bendtner contou como foi difícil quando recebeu a notícia de que não foi convocado para a seleção da Dinamarca que disputou a Copa do Mundo na Rússia, em 2018, mesmo que ele só tivesse 30 anos. "Me senti na m****, chorando. Gostaria de voltar no tempo e golpear esse jovem na cabeça com um martelo. Fazer-lhe entender a oportunidade que tinha, que era algo especial a ser cuidado", lamentou.

Hoje com 32 anos, Bendtner está sem clube após deixar o Kopenhagen no início de 2020. Em 2019, o atacante já havia lançado uma autobiografia chamada "Both Sides" (os dois lados, em tradução literal), escrita em conjunto com o amigo Rune Skyum-Nielsen. Antes da pandemia, Bendtner tinha planos de ir para o futebol chinês, mas agora afirma que pode se aposentar se "nada interessante" aparecer.

MAIS SOBRE:

futebolNicklas Bendtnerseleção dinamarquesa masculina de futebol
Comentários