Benfica usa nova regra para inovar no tiro de meta e levanta debate

Goleiro Vlachodimos e zagueiro Rúben Dias fizeram truque para arqueiro poder iniciar o ataque com as mãos

Relacionadas

O goleiro Vlachodimos e o zagueiro Rúben Dias, do Benfica, inovaram na cobrança de um tiro de meta durante amistoso contra o Milan, se aproveitando da mudança recente nas regras do futebol que estabeleceu que a bola não precisa sair da grande área para estar em jogo. E levantaram um debate.

O arqueiro levantou a bola com o pé para o zagueiro, que estava próximo e devolveu de cabeça, permitindo que ele pudesse usar as mãos. Na sequência, Vlachodimos lançou para o meio de campo, facilitando o ataque da equipe. Veja no vídeo.

As regras do futebol estabelecem que o goleiro pode tocar a bola com as mãos desde que ela não seja recuada com o pé e que não se usem artifícios para recuá-la com outras partes do corpo - por exemplo, alguém não pode deitar no chão e então passar a bola com a cabeça.

Sobre o tiro de meta, o estabelecido é que o goleiro precisa tocá-la para um companheiro de equipe, com a intenção de repor a bola em jogo. Aí está a questão: se Vlachodimos realmente tentou recomeçar a partida, embora o lance tenha sido um recuo.

Uma opinião sobre o assunto veio do ex-árbitro espanhol Eduardo Iturralde. "Se um jogador cobra um lateral diretamente para o goleiro, este não pode utilizar as mãos. Mas se ele cobra para um jogador de linha, que recua de cabeça para o goleiro, seria legal, e essa é uma jogada muito similar", comentou. Assim, o lance seria permitido.

Na hora, o juiz da partida deu seguimento ao jogo, mas depois teria avisado que não permitiria. No final, ninguém tem ainda a resposta sobre se o lance é permitido pelas regras ou não. 

MAIS SOBRE:

futebolBenfica [Sport Lisboa e Benfica]MilanRúben Dias
Comentários