Bolas da NFL terão chips para coletar dados na temporada 2017/2018

Dados coletados serão destinados para uso por equipes de transmissão da liga de futebol americano

Relacionadas

Depois de sete meses de espera, a National Football League (NFL), a liga de futebol americano, voltou com a vitória por 42 a 27 do Kansas City Chiefs, time do kicker brasileiro Cairo Santos, contra os campeões New England Patriots, em partida realizada na última quinta-feira, 7. Apostando cada vez mais na tecnologia, a NFL decidiu expandir seu programa de coleta de dados e nesta temporada todas as bolas utilizadas durante o campeonato terão chips. 

Segundo a Zebra Technologies, empresa que vai fornecer o hardware para a liga, os dados gerados por chips de identificação por radiofrequência (RFID) incorporados nas bolas serão destinados para uso por equipes de transmissão como parte do programa de estatísticas Next-Gen da liga, e também será estudado pelo Comitê de Competição da NFL. Por enquanto, os chips ainda não são precisos o suficiente para ajudar os árbitros em marcações de touchdowns, first downs e para identificar se a bola saiu de campo, por exemplo.

Na temporada 2016, a NFL fez um experimento com chips em bolas usadas em situações de chute durante a pré-temporada e os jogos de quinta-feira à noite (Thursday Night Football). Entre os pontos estudados estavam se a bola passou dentro das traves nos chutes, dando ao comitê de competição da liga informações para decidir se a proposta de diminuir o espaço entre as traves deveria ser considerada.

MAIS SOBRE:

futebol americanoTom Brady
Comentários