Bombeiros explodem bomba para testar segurança de estádio do Palmeiras

É a segunda vez que o Allianz Parque passa por procedimento precativo

Relacionadas

Bastante preocupado com a segurança, principalmente porque recebe inúmeros eventos durante o ano, sejam jogos de futebol ou então shows, o Allianz Parque passou, na manhã desta segunda-feira, por um exercício de simulação, realizado pelo Corpo de Bombeiros. Esse é o segundo treinamento realizado no local pelos órgãos de segurança públicos em menos de um mês. No dia 24 de julho, o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) fez operação semelhante, mas com foco em ações antiterrorista.

"Essas atividades são extremamente importantes para garantir a segurança das cerca de 1,6 milhões de pessoas que recebemos na arena por ano nos jogos, shows ou em qualquer outro tipo de evento", destaca Eduardo Rigotto, gerente geral do Allianz Parque.

O treinamento teve início por volta das 10h, quando foi detonada uma bomba no terceiro andar da arena, na região dos camarotes localizada no gol norte, causando uma série de feridos e muita fumaça. O Corpo de Bombeiros, assim que acionado, mobilizou uma equipe formada por 45 profissionais e 11 viaturas, que realizaram todo o trabalho de evacuação, resgate e atendimento de vítimas. Ao todo, mais de 200 figurantes participaram da ação.

Houve ainda a utilização de uma cabana de desintoxicação, usada nos casos de bombas químicas -- como era a do simulado --, e até o resgate de um funcionário que encenou um acidente na manutenção de um dos telões e precisou ser retirado da cobertura por rapel. "Investimos e apoiamos de forma irrestrita ações que proporcionam mais segurança dentro da arena. O treinamento de hoje foi muito importante para a equipe do Corpo de Bombeiros conhecer, com mais precisão, todas as áreas do estádio, identificando, por exemplo, os melhores acessos para entrada de caminhões, entre outras coisas, entre elas o aperfeiçoamento do atendimento em momentos críticos da equipe que trabalha diariamente no Allianz Parque", finaliza Rigotto.

MAIS SOBRE:

futebolAllianz ParqueCorpo de BombeirosPalmeirasTerrorismo
Comentários