Brasil x Suíça: Neymar pode igualar marcas de Pelé, Zico, Sócrates e Leônidas

Para o camisa 10, o jogo deste domingo vale mais do que os três pontos em caso de vitória

Relacionadas

O Brasil estreia na Copa do Mundo da Rússia neste domingo, contra a Suíça. O jogo que começa às 15h do horário de Brasília vale mais do que os três pontos em caso de vitória. Pelo menos para Neymar. Só de entrar em campo, o camisa 10 já vai se igualar a craques como Pelé, Rivellino, Zico e Rivaldo. De acordo com reportagem do Globo Esporte, entenda as marcas que Neymar pode alcançar neste domingo. 

Miojo? Mart’nália? Internet não perdoa e novo cabelo de Neymar vira piada

Lateral da Suíça admite retranca contra o Brasil: 'vamos jogar por uma bola'

Os melhores memes do empate da Argentina diante da estreante Islândia

Antes da partida, o jogador da seleção brasileira publicou um texto em seu perfil no Instagram. "Chegou o grande dia, depois de 4 anos estou disputando mais uma copa do Mundo, que honra defender meu país e ir em busca de um grande sonho... o sonho é nosso e eu não tenho medo nenhum de sonhar grande", afirma.

Entenda quanto vale esse Brasil x Suíça para Neymar:

Camisa 10 em duas edições seguidas

Só de entrar em campo Neymar já vai repetir um feito alcançado por apenas quatro jogadores da seleção brasileira: o de ser o camisa 10 em duas Copas consecutivas. Pelé é o recordista, com quatro edições seguidas, depois vêm Rivellino (74-78), Zico (82-86) e Rivaldo (98-2002). 

Gols como camisa 10 em duas Copas seguidas

Desses quatro ídolos da seleção canarinho, só dois conseguiram um feito que o jogador do Paris Saint-Germain pode conseguir: marcar gols como o camisa 10 em duas edições seguidas. Pelé marcou nas quatro que disputou, Rivaldo nas duas. Mas Rivellino e Zico passaram em branco em suas segundas tentativas. Neymar balançou a rede em quatro oportunidades em 2014, e pode entrar para mais uma galeria.

Marcar gols em duas estreias consecutivas

Para se ter ideia, o último a atingir essa meta foi Sócrates, nas edições de 82 e 86. Antes dele Leônidas, Baltazar e, claro, Pelé tinham realizado o feito de fazer gols em dois jogos de estreia da seleção brasileira em Copas do Mundo. Neymar fez dois na vitória por 3 a 1 sobre a Croácia em 2014 e, se marcar neste domingo, pode se igualar a esses grandes nomes.

Quarto maior artilheiro da história da seleção

Nos critérios utilizados pela CBF para contagem de gols dos jogadores da Seleção, Romário tem 56 e Neymar 55. O ranking de maiores goleadores é liderado por Pelé, com 95, Ronaldo, com 67 tentos, e Zico com 66. Aos 26 anos, o jogador brasileiro pode ter tempo suficiente para se igualar e superar esses grandes nomes. 

MAIS SOBRE:

FutebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]RomárioSuíça [Europa]RivaldoInstagramPelé [Edson Arantes do Nascimento]NeymarSócratesCBF [Confederação Brasileira de Futebol]seleção brasileira masculina de futebol
Comentários