Brasileiro revela ter sofrido racismo de torcedor argentino no Mineirão

Anderson comemorava o gol da seleção quando percebeu que estava sendo insultado

Relacionadas

Enquanto o clube dá um bom exemplo e abriga pessoas em situação de rua por conta do frio que atinge a Argentina, um torcedor do River Plate vai no caminho oposto. Um brasileiro que esteve no Mineirão para assistir o duelo com os hermanos na última terça-feira publicou um relato sobre o preconceito que enfrentou durante o jogo da Copa América.

Pelo Twitter, Anderson Batista afirma que viu apenas os primeiros minutos da vitória da seleção brasileira pois enquanto comemorava o gol de Gabriel Jesus percebeu que um argentino imitava um macaco em sua direção. Na imagem compartilhada, o torcedor que veste a camisa do River é levado algemado por policiais militares.

Fabrizio, o nome do sujeito, foi preso por injuria racial. "As pessoas acham que por estarem no meio da multidão elas são invisíveis. Mas não são, não. Ele chorou muito e, algemado, entrou em desespero e pediu perdão exaustivamente", conta antes de fazer um desabafo. 

"Você está na minha casa, no meu País, e eu exijo respeito. Eu não te perdoo, filho da p***", escreve. Anderson afirma que sentiu um ódio que nunca havia sentido na vida e publica um registro do boletim de ocorrência, mas diz que não tem condições de arcar com os custos do processo por conta própria. 

"Fabrizio provavelmente foi liberado depois do jogo, mas espero que ele tenha aprendido alguma coisa nesse rolê. Eu já fui para o país dele, e respeitei todo mundo, por que é assim que fazemos na casa dos outros, e na nossa também. Seguimos lutando", encerra.

MAIS SOBRE:

futebolArgentina [América do Sul]Mineirão [estádio Belo Horizonte]seleção brasileira masculina de futebolracismo
Comentários