Cañizares levanta polêmica ao falar da morte de Reyes: 'não é herói'

Goleiro considera que ex-companheiro morto em acidente de carro por alta velocidade não merece homenagens

Relacionadas

José Antonio Reyes, ex-jogador de Sevilla, Arsenal e Atlético de Madrid, faleceu no último domingo, em um acidente de carro. Segundo a perícia, o atleta de 35 anos estava em altíssima velocidade, o que teria causado a colisão. Focando nesse aspecto, o ex-goleiro Santi Cañizares levantou polêmica ao falar sobre a morte.

"Circular com excesso de velocidade é uma atitude reprovável. O acidente teve vítimas além do condutor. Reyes não merece homenagem como se fosse um herói. Mas isso não impede que se lamente o ocorrido e se reze por suas almas. O intolerável nesse encontro é quem se alegra. E nesse sentido, as redes mostras as piores condutas e as maiores carências que temos como seres humanos. Dia muito triste", opinou o goleiro sobre a situação no Twitter.

Após a repercussão negativa, Cañizares voltou à rede social para se explicar. "Talvez não tenha me expressadoo bem. Claro que ele merece uma homenagem e uma grande recordação por sua carreira e importância no futebol. Leio opinições de todos os tipo, as respeito todas incluindo excepcionalmente hoje as que vão acompanhadas de insultos e menosprezos. Só pretendo condenar a insensibilidade, e convidar a refletir sobre quantos erros cometemos, e creio que é perfeitamente compatível com a dor", afirmou Cañizares.

Cañizares e Reyes não jogaram juntos por clubes, mas ambos foram convocados para a seleção espanhola na Copa de 2006. Além do ex-jogador, no acidente também veio a falecer um primo dele, Johnathan Reyes, de 23 anos.

MAIS SOBRE:

futebolSevilla Fútbol ClubJosé Antonio ReyesSanti Cañizares
Comentários