Carrasco do Corinthians fecha com garoto que fazia embaixadinha em farol

Iván Genes foi descoberto fazendo malabarismo com a bola em um cruzamento de Assunção

Relacionadas

Descoberto fazendo embaixadinhas em troca de moedas em um semáforo de Assunção, o garoto Iván Genes, de 14 anos, assinou nesta semana um contrato com o Guaraní, seu time do coração e um dos principais do Paraguai. 

Este clube, por sinal, ganhou exposição no Brasil ao vencer por 1 a 0 e eliminar o Corinthians, em plena Arena, nas oitavas de final da Copa Libertadores de 2015.

Nos últimos dias, um vídeo do menino mostrando sua habilidade na frente de alguns motoristas repercutiu nas redes sociais e chegou até a imprensa. Em matéria do programa "Meridiano Informativo", da emissora Telefuturo, contou que, pela dificuldade que sua mãe têm em manter a ele e seus três irmãos, se viu obrigado a ir buscar alguma alternativa. 

 

+ 'Sem palavras' e 'arrepiado': Betão se emociona com Arena Corinthians

+ Ronaldinho faz 'do meio da rua' e brilha em jogo beneficente em Querétaro

+ Siga o Fera no Twitter

 

 

"Agora mesmo, o que eu mais quero é poder comprar roupas para este inverno para mim e meus irmão", disse Iván. "No futuro, gostaria muito de ser jogador profissional, sou um grande torcedor do Club Guaraní." 

Depois da imprensa, sua história chegou até o agente brasileiro Regis Marques, que tratou de ajudá-lo. Ao jornal local La Nación, ele declarou não querer "ganhar nada com isso, apenas dar alguma assistência a ele". 

 

 

 

Antes do garoto fechar com o Guaraní, Marques afirmou que havia dado ao garoto equipamentos adequados para participar dos treinos. Em seu acordo, pelo qual irá ajudar o menino mensalmente, o brasileiro exigiu apenas que Iván deixe de ir ao semáforo. "Se quer ser jogador, deve se dedicar somente a isso", declarou o empresário. 

Na última, um dia depois de conhecer o centro de treinamentos e o elenco profissional do Guaraní, Iván retornou ao clube para assinar um contrato válido para as categorias de base do clube. Segundo o jornal espanhol Marca, Iván receberá por mês 500 mil guaranis por mês (R$ 300). 

 

 

MAIS SOBRE:

futebolParaguai [América do Sul]
Comentários