Casagrande narra como ficou um mês sem usar drogas durante a Copa da Rússia

'Hoje me sinto super feliz. Sei que virei uma página. O meu passado acabou na Copa do Mundo', revela o comentarista

Após o final da Copa do Mundo da Rússia, o comentarista Walter Casagrande comoveu a equipe de cobertura e os fãs com uma revelação: "Eu cheguei sóbrio, permaneci sóbrio e volto sóbrio".

+ Casagrande comemora: 'cheguei sóbrio, permaneci sóbrio e volto sóbrio'

+ Torcedores de clube russo protestam contra chegada de zagueiro negro

+ Foto de CR7 entra para a lista das cinco mais curtidas da história do Instagram

Agora, quatro dias após a final do Mundial, o comentarista narrou como ficou um mês sem beber e usar drogas na Rússia. "Faço tratamento para dependência química há dez anos. Um tratamento muito complicado, porque ele não termina. A gente sempre acha que está bom, e de repente acontece alguma coisa que te mostra que você está longe. A minha rotina não é fácil", conta em relato publicado na revista Época em depoimento a Rodrigo Capelo.

Casagrande chegou a revelar que na Copa de 2014 ele ainda continuava bebendo. "Não usava mais droga, mas o álcool estava presente, e com o álcool vinha aquele pensamento de usar a droga. Me internei por sete meses". Porém, na Copa de 2018 o comentarista conta que prometeu para si mesmo que ficaria sóbrio. "No último dia, no embarque para o exterior, falei para mim mesmo: estou indo para a Copa do Mundo para chegar sóbrio, ficar sóbrio e voltar sóbrio" disse. 

"O pessoal da TV Globo me respeitou para caramba nesse meu tratamento. Eles tomavam vinho, mas tomavam discretamente, e tranquilamente a gente ia embora. Eles não bebiam na minha frente. Foi muito tranquilo nisso. Torcedor você dá um desconto. Ele bebeu bastante, está num momento festivo, e muita gente vem dizer: ô, Casão, vem tomar um chope comigo! Uma cerveja! Mas passava batido. Eu dizia: eu não bebo, cara. E ia embora", conta.

Com o fim da Copa e seu objetivo conquistado, Casagrande comemora: "Hoje me sinto super feliz. Sei que virei uma página. Sei mesmo. O meu passado acabou na Copa do Mundo. Agora eu tenho apenas o meu presente e o meu futuro. Eu não falo mais de passado. Vocês vão ser as últimas pessoas com quem eu vou falar sobre isso. Aquele momento de emoção no fim da Copa foi o mais importante da minha vida nos últimos dez anos".

 

MAIS SOBRE:

FutebolWalter CasagrandeCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]drogasbebida alcoólica
Comentários