Cazares diz que mulheres que o acusam de agressão usaram drogas

Jogador do Atlético-MG afirma que não agrediu as garotas; depoimento contrasta com a versão das possíveis vítimas

Relacionadas

Após ser acusado de agressão por duas mulheres, o meia Juan Cazares, do Atlético-MG, negou as denúncias. De acordo com o depoimento do jogador, prestado em uma delegacia de Belo Horizonte, ele ficou irritado após as garotas usarem drogas em uma festa na sua casa. Mas não agrediu elas.

Ainda de acordo com Cazares, as mulheres pediram R$ 10 mil para não denunciar o caso. O depoimento conflita com a versão dada pelas garotas.

"Ele solicitou que outra convidada fosse ver o que estava ocorrendo. Ela percebeu que essas duas mulheres, as vítimas, estavam fazendo uso de entorpecente, possivelmente loló. Diante disso, ele se indignou e teria solicitado que as duas mulheres saíssem da residência", disse o tenente Nasser, que atuou na ocorrência.

Ainda segundo o tenente, Cazares afirmou que a confusão começou após uma das mulheres "partir para agressões verbais e físicas até que fossem retiradas da casa do atleta". "Elas alegam que o jogador teria oferecido a quantia de R$ 10 mil para que o fato não viesse à tona. Já ele alega que elas teriam solicitado esse valor pelo sigilo", conta.

No domingo, Cazares entrou em campo na derrota do Atlético-MG por 2 a 1 para o Botafogo, no Rio de Janeiro. A delegação do clube retornou para Belo Horizonte no mesmo dia.

MAIS SOBRE:

futebolJuan Cazaresviolência contra a mulher
Comentários