Clubes e colegas de profissão lamentam a morte do jornalista Roberto Avallone

Jornalista de 72 anos recebeu diversas homenagens nas redes sociais

Relacionadas

A manhã desta segunda-feira foi marcada por uma notícia triste: Roberto Avallone, jornalista de 72 anos, teve um ataque cardíaco e morreu em São Paulo. O profissional que trabalhou no Jornal da Tarde, do Grupo Estado, e construiu uma carreira de mais de 50 anos na imprensa esportiva recebeu diversas homenagens nas redes sociais.

Avallone era torcedor do Palmeiras. Ao saber da notícia, o clube alviverde se pronunciou nas redes sociais. "A Sociedade Esportiva Palmeiras lamenta o falecimento de Roberto Avallone e deseja toda força aos amigos e familiares do jornalista palmeirense", publicaram no Twitter.

Outros profissionais inseridos no meio esportivo também lamentaram o falecimento do jornalista reconhecido pelo bordão em que pronunciava a pontuação contida na frase. "Perdi um grande amigo, Roberto Avallone , desde o tempo do Jornal da Tarde/1968", registrou Arnaldo Cezar Coelho.

Além do Corinthians, Atlético Goianiense, Ponte Preta, São Paulo, Santos e Goiás terem se manifestestado, Benjamin Back, Milton Neves, Felipe Andreoli, Silvio Luiz, Nivaldo Prieto, Flávio Prado e outros colegas de profissão também comentaram o falecimento de Avallone.

No jornalismo, ele tem dois Prêmios Esso, o Oscar da categoria, por organizar a cobertura do Jornal da Tarde nas Copa do Mundo de 1978, na Argentina, e em 1986, no México. Depois do início de sua carreira à frente da editoria de Esporte do Jornal da Tarde, Avallone passou pelas principais emissoras e rádios do país. 

 

MAIS SOBRE:

futebolRoberto AvalloneJornal da TardeArnaldo Cezar CoelhoMilton Nevesimprensajornalismo
Comentários