Colombianos devolvem objetos saqueados de avião da Chapecoense

Entidade criada em cidade onde ocorreu a queda do avião recuperou objetos levados durante busca por corpos

Relacionadas

Roupas, celulares, anéis, relógios, carteiras, notebooks, mochilas e até dinheiro - são mais de 200 objetos que foram saqueados dos restos do avião que transportava a Chapecoense, no acidente de novembro, na Colômbia, serão devolvidos aos familiares de algumas das 71 vítimas, que acompanham a equipe em Medellín para a partida contra o Atletico Nacional, pela Recopa Sul Americana.

De acordo com relato da agência de notícias ANSA, uma cerimônia em frente à igreja da pequena cidade de La Unión, perto de Medellín - município onde foram atendidos os sobreviventes da tragédia - vai marcar a entrega dos objetos. Durante a busca por sobreviventes e a retirada dos corpos, no ano passado, saqueadores atacaram os restos do avião da LaMia em busca de objetos de valor.

Em dezembro do ano passado, após objetos como uniformes da Chape terem aparecido na pequena cidade de 19 mil habitantes, um grupo de moradores decidiu criar uma associação para recuperar os pertences.

Desta maneira, foi criada uma entidade, a "Cooperación Binacional de Hermandad La Unión-Chapecó", que pedia para as pessoas devolverem os objetos, que hoje conta com 85 voluntários. 

Sobreviventes da tragédia - os jogadores Alan Ruschel e Neto, o ex-goleiro Jackson Follmann e o jornalista Rafael Henzel - estão na Colômbia e irão à cerimônia.

MAIS SOBRE:

futebol Chapecoense Recopa LaMia Futebol
Comentários