Compatriota vê Morata injustiçado no Real: 'Se fosse brasileiro, seria diferente'

Fernando Llorente acredita que atletas nascidos no Brasil são vistos de forma diferente nos grandes clubes

Relacionadas

Atualmente no Tottenham, onde é reserva de Harry Kane, o espanhol Fernando Llorente pode dizer que já viveu de tudo no mundo do futebol, principalmente após deixar a Espanha para atuar em outras grandes ligas, tendo passado por grandes clubes, como a Juventus e também em outros de menor expressão, como por exemplo o Swansea. Talvez por toda essa experiência, o jogador de 32 anos é enfático em dizer: os clubes espanhóis não dão valor aos jogadores criados em suas categorias de base. 

Para explicar a sua tese, o jogador, que enfrentará o Real Madrid nesta terça-feira, utilizou como exemplo Álvaro Morata, que, sem ser utilizado com tanta frequência no clube espanhol, já optou duas vezes por deixar o seu país de origem.

"No ano passado, sem ser titular, meteu um monte de gols. Ajudou muito a ganhar títulos. Se fosse brasileiro, seria considerado de outra maneira, diferente. Na Espanha somos muito disso. Puderam ter outros "Asensios", mas não os deram oportunidades. No Madrid, cada dia é mais difícil jogar. O nível é muito alto", disse ele, em entrevista ao Marca, dando uma leve cutucada nos atletas nascidos no Brasil.

MAIS SOBRE:

FutebolTottenhamReal Madrid Club de Futbolfutebol
Comentários