Conheça o torcedor que viajou 1500 km de bicicleta para ver a final da Série C

Pernambucano foi de Recife a São Luís para acompanhar o Náutico, seu clube do coração

Relacionadas

Você já fez uma loucura para ver o seu time do coração entrar em campo? O torcedor Gustavo Tiburtino, de 33 anos, sim. Ele percorreu 1500 km de bicicleta no trecho de Recife a São Luís para acompanhar o Náutico, que faturou o título da Série C do Campeonato Brasileiro ao empatar com o Sampaio Corrêa neste domingo.

"Minha decisão de fazer isso veio através do primeiro jogo contra o Juventude, quando o Náutico saiu perdendo. Eu meio que estava premeditando a classificação, pois em casa fomos imbatíveis. Foi ai que dei o pontapé inicial, disse que iria para essa final. Ainda não sabia se iria para Aracaju, caso o Confiança passasse, ou São Luís. Agora estou aqui no Maranhão. Vim de bicicleta acompanhar meu time do coração", explicou Tiburtino em entrevista ao portal da CBF.

O torcedor fanático pedalou por aproximadamente 14 dias. "Não contei muito bem os dias, mas saí no dia 18, uma quarta-feira, do Recife, passei quatro dias com os meus filhos em Camocim de São Félix e saí no domingo, dia do jogo da volta contra o Juventude, para São Bento do Una. São aproximadamente 120 km. Na terça-feira (24), comecei minha trajetória. Na segunda-feira seguinte a primeira partida da final nos Aflitos, eu já não estava suportando bem o calor intenso do Piauí. Tinha acabado de passar por um caminho muito difícil. Então busquei suporte com o pessoal do Recife que conhecia alguém que estava na caravana do Sampaio Corrêa, eles me abordaram em um determinado lugar e eu subi no ônibus para pegar uma carona. Me deixaram em Teresina, economizando 140 km mais ou menos. Cheguei em São Luís na última quinta, dia 3 de outubro", conta Tiburtino.

Tiburtino também conta que chegou a recusar uma carona para São Luís, já que pedalando ele conseguiria chegar a tempo da partida entre Náutico e Sampaio Corrêa, que terminou em um empate por 2 a 2 e fez o time pernambucano garantir o primeiro título nacional em 118 anos de história.

Falando em história, a trajetória de Tiburtino ficou tão famosa que chegou a ser contada para os jogadores do clube. "O pessoal ficou besta quando viu a bicicleta, pois pensaram que era uma esportiva e viram que era bem humilde. Fui bem recebido, consegui ver o treinamento deles, algo que nunca tinha feito, almocei com eles, ganhei produtos oficiais do time, ingresso. Está sendo muito massa. O Náutico me trouxe até aqui e eu estou levando ele para o Brasil todo, quem sabe para o mundo", disse o torcedor.

MAIS SOBRE:

futebolNáutico [Clube Náutico Capibaribe]Gustavo TiburtinoCampeonato Brasileiro de Futebol [Série C]
Comentários