Conmebol quer apoio da Uefa para que Fifa reconheça campeões mundiais

Entidade máxima do futebol mundial vai colocar o assunto em pauta na semana que vem

Relacionadas

Na reunião que a Fifa vai promover na semana que vem sobre se reconhece - ou não - os clubes donos de títulos da Copa Intercontinental (1960-2004) como campeões mundiais, a Conmebol (Confederação Sul-Americana) promete trabalhar pelo "sim" juntamente com o apoio da Uefa (União das Federações Europeias de Futebol). 

Quatro equipes brasileiras se sagraram campeãs do confronto entre europeus e sul-americanos: Santos (que ganhou em 1962 e 1963), Flamengo (1981), Grêmio (1983) e São Paulo (os títulos de 1992 e 1993).

Mas em janeiro deste ano, após ser questionada pelo Estado, a Fifa afirmou que considera campeões mundiais somente os clubes vencedores de seus torneios, que ocorreram em 2000 e depois ininterruptamente a partir de 2005 – os brasileiros Corinthians (duas vezes) São Paulo e Internacional ganharam essa competição. Esses torneios tiveram representantes das seis confederações.

Pedido

Como a competição intercontinental era organizada pela Conmebol e pela Uefa - e ambas as entidades conversam para restabelecer a competição, que poderia até mesmo voltar a  substituir o Mundial da Fifa no formato atual- o pedido é para que a Fifa consagre os vencedores anteriores como verdadeiros campeões mundiais.

Em carta à Fifa, o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, afirma que "para a Conmebol é importante manter no registro histórico no Mundial de Clubes, os resultados de tantos anos de disputa entre os ganhadores da Copa Libertadores e da Liga dos Campeões da Uefa, durante a vigência da Copa Intercontinental de clubes".

MAIS SOBRE:

futebolFIFA [Federação Internacional de Futebol]Uefa [União das Associações Europeias de Futebol]Inter [Sport Club Internacional]FlamengoCorinthiansMundial de Clubes
Comentários