Corinthians apoia judeus após polêmica de governo Bolsonaro

Clube ainda relembrou ação feita no ano passado para homenagear as vítimas da perseguição nazista aos judeus

Relacionadas

O Corinthians usou a sua conta nas redes sociais nesta sexta-feira para publicar uma mensagem de solidariedade aos judeus após Roberto Alvim, ex-secretário de Cultura do governo do presidente Jair Bolsonaro, usar frases semelhantes ao discurso feito por Joseph Goebbels, ministro de Adolf Hitler durante o nazismo, durante um pronunciamento.

"Que todos os irmãos judeus tenham um shabat de muita paz", escreveu o Corinthians. O clube ainda publicou uma foto da camisa alvinegra com uma estrela amarela. O manto foi usado em novembro do ano passado para homenagear as vítimas da perseguição nazista aos judeus.

As homenagens feitas pelo clube aconteceram durante uma partida contra o Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro. As estrelas, nas camisas e nas cadeiras do estádio, foram uma referência ao dia 9 de novembro de 1938, data conhecida como "Noite dos Cristais", que marcou o início da perseguição aos judeus.

Vale lembrar que após o discurso de Roberto Alvim, o presidente Jair Bolsonaro demitiu o secretário. "Comunico o desligamento de Roberto Alvim da Secretaria de Cultura do Governo. Um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência", postou o presidente no Facebook. "Reitero nosso repúdio às ideologias totalitárias e genocidas, bem como qualquer tipo de ilação às mesmas".

MAIS SOBRE:

futebolCorinthians
Comentários