CR7 deixa seleção para ver gêmeos; menino teria nome igual ao do filho de Messi

Craque não disputará o terceiro lugar do torneio para finalmente ver seus novos filhos

Relacionadas

Enquanto liderava Portugal até a semifinal da Copa das Confederações, Cristiano Ronaldo recebeu a notícia que seus dois filhos haviam nascido. Agora, com a eliminação na semifinal, para o Chile, nos pênaltis, o craque do Real Madrid foi liberado para finalmente conhecer os novos herdeiros. 

Com isso, ele ficará de fora da disputa do terceiro lugar da competição, que será neste domingo, às 9h, no Estádio Spartak, em Moscou. 

De acordo com especulações da imprensa europeia, como o britânico Daily Mail, Ronaldo é realmente pai de gêmeos, chamados Mateo e Eva. Se este primeiro nome realmente for confirmado, ele seria igual ao do filho mais novo de Lionel Messi, nascido em 2015. 

Anteriormente, tabloides também especulavam que os filhos do jogador teriam sido gerados por uma barriga de aluguel da costa oeste dos Estados Unidos. 

 

"Estive ao serviço da Seleção Nacional, como sempre acontece, de corpo e alma, mesmo sabendo que os meus dois filhos tinham nascido. Infelizmente, não conseguimos alcançar o principal objetivo desportivo que pretendíamos mas estou certo que vamos continuar a dar alegrias aos portugueses. O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (Fernando Soares Gomes da Silva) e o selecionador Nacional (Fernando Santos) tiveram hoje uma atitude que me sensibilizou e que não esquecerei. Estou muito feliz por poder, finalmente, estar com os meus filhos pela primeira vez", publicou Ronaldo em sua conta oficial no Facebook. 

Em nota no site oficial, a FPF confirmou a dispensa, ressaltando que "apesar do nascimento dos filhos, (Cristiano) fez questão de ficar ao serviço da seleção nacional, num gesto que devemos sublinhar e enaltecer". 

"O presidente da FPF e o selecionador nacional entendem que, na impossibilidade de chegar ao objetivo de vencer a Copa das Confederações, devem liberar o atleta para que este possa, finalmente, ir conhecer os seus filhos", encerra a nota. 

MAIS SOBRE:

futebolCristiano RonaldoCopa das Confederações
Comentários