Danilo Avelar explica por que é chamado de 'Garrincha' em sua cidade natal

Brincadeira com fogo levou lateral esquerdo a ser comparado com o atacante de pernas tortas

Relacionadas

O lateral esquerdo do Corinthians, Danilo Avelar, tem um apelido que poderia ser um grande elogio a um jogador de futebol: é chamado de Garrincha em Paranavaí (PR), sua cidade natal. Entretanto, a origem do apelido não é muito boa. Avelar explicou o porquê em uma entrevista ao canal do time alvinegro no youtube.

Foi uma brincadeira de criança que o tornou canhoto e, de quebra, gerou o apelido. "Eu lembro um pouco, porque tinha quatro anos de idade, lembro em flashs só. Era eu e mais dois amigos, também de quatro, cinco anos. Eles estavam brincando com fogo ali, com papelão, e tivemos a infelicidade de colocar um álcool ali junto com o fogo. Inocência de criança, não sabia o que fazer, e eu acabei queimando os dois pés, mas o direito foi mais afetado", contou o atleta no quadro Tudo Menos Futebol.

"Até hoje eu levo marcas, ele é mais sensível. Teve um processo aí que eu fiquei um ano sem caminhar. Criança não consegue ficar quieta, não consegue ficar parada, eu comecei a usar o pé esquerdo para fazer as coisas. Eu tinha um skate que eu utilizava para conseguir andar, que eu empurrava com a perna esquerda porque usava gesso na época, então fiquei muito tempo sem andar e tinha que achar outros meios, e uma das alternativas foi usar a perna esquerda, que era a única que tinha e acho que isso foi me aprimorizando (sic)", relatou Avelar.

Como as pernas do jogador pareciam um pouco tortas, Avelar recebeu o apelido do célebre atacante, que foi campeão do mundo em 1958 e 1962. Garrincha era célebre por ter a perna esquerda maior que a direita, e ambas curvadas para o lado esquerdo.

Se não chega a ser tão bom driblando quanto Garrincha, Avelar pelo menos tem tido atuações regulares no Corinthians na atual temporada, e tomado boas atitudes fora de campo.

MAIS SOBRE:

futebolDanilo AvelarGarrinchaCorinthians
Comentários