David Moyes pede desculpas após ameaçar dar tapa em repórter inglesa

Pressionado por maus resultados, técnico do Sunderland reclamou de uma pergunta feita pela inglesa Vicki Sparks

Relacionadas

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, David Moyes, técnico do Sunderland, disse estar "completamente arrependido" de ter ameaçado dar um tapa na repórter Vicki Sparks, da BBC Newcastle e Radio Five Live. "Falei aquilo no calor do momento. Me arrependo profundamente do comentário que fiz. Com certeza, não é a pessoa que sou. Eu aceitei o erro. Falei com a jornalista da BBC, que aceitou minhas desculpas", declarou o treinador do último colocado da Premier League. 

Em 18 de março, após o empate em casa por 0 a 0 contra o Burnley, Moyes foi perguntado por Sparks se a presença do dono do Sunderland, Ellis Short, nas tribunas do Stadium of Light o deixariam mais pressionado sobre uma possível demissão. O treinador respondeu que "não, claro que não". No entanto, achando que já estava fora do ar, Moyes falou: "Você está sendo um pouco malcriada, então preste atenção. Você ainda pode receber um tapa, mesmo sendo uma mulher. Tome cuidado da próxima vez."

No momento da declaração, tanto Moyes quanto Sparks estavam dando risadas e, segundo a ESPN FC, do Reino Unido, outros jornalistas não deram importância ao ocorrido. No entanto, o caso ganhou grande proporção no país. 

Rosena Allin-Khan, ministra do Esporte do Reino Unido, publicou o vídeo da declaração em sua conta no Twitter e escreveu que "isso é vergonhoso. David Moyes não pode passar impune por essas ameaças sexistas. A FA (Football Association, entidade máxima do futebol local) deve tomar uma atitude imediatamente". 

 

 

Quem também se manifestou foi Gary Lineker, ídolo do futebol inglês. Pelas redes sociais, ele colocou: "O incidente de Moyes mostra a tendência de alguns técnicos em ameaçar entrevistadores com absoluto desdém. Trabalho com pressão. Bem remunerado. Indesculpável". 

 

 

Em contato com a ESPN FC, um porta-voz do Sunderland informou que o treinador entrou em contato com Vicki Sparks para pedir desculpas a ela e à BBC, que foram aceitas. A própria emissora também confirmou o contato e disse que o problema estava resolvido. 

MAIS SOBRE:

futebol
Comentários