Defederico relembra 'escapada fenomenal' de Ronaldo no Corinthians

Craque contratou um helicóptero e promoveu festa para seus companheiros em dia de folga

Relacionadas

Considerado um dos melhores atacantes da história do futebol, Ronaldo nunca escondeu de ninguém que gosta muito de festa. E no Corinthians, seu último clube na carreira, ele já era um jogador experiente e consagrado e decidiu "ensinar" a seus companheiros como que se aproveita o período de folga.

"Estávamos na pré-temporada (em Águas de Lindóia, na parada da Copa do Mundo). Acabou o treino às 11h e o técnico Mano Menezes tinha dado folga à tarde. Não tinha nada para fazer lá, dois campos, os quartos e mais nada. E o Gordo (R9) odiava isso. Ele disse: 'Vamos para São Paulo!'", contou Defederico, jogador argentino que fazia parte do elenco do Corinthians na época, em participação no programa Nunca Es Tarde, da Fox Sports da Argentina. "Eu olhei para ele e respondi: 'Mas, Gordo, espera aí... vamos lá, chegamos umas três da tarde e já temos de voltar às sete da noite, não vai dar tempo para nada'".

E foi aí que Ronaldo mostrou todo seu "talento" na hora de festejar: "Ele me disse: 'Você é um sonso mesmo, né?'", disse Defederico, aos risos. "O Gordo pegou o celular e mandou abaixar um helicóptero em um dos campos, aterrizamos em cima do apartamento dele, junto de mais três companheiros, uns dois amigos, umas duas amigas... ambiente climatizado, churrasco... só alegria".

Depois de aproveitarem a festinha promovida por Ronaldo, estava chegando a hora de voltar: "Não se pode viajar de helicóptero depois das sete da noite. Quando vimos o horário, nosso capitão (William) deu o alerta, mas o Gordo mandou ficar tranquilo. 'Deixa comigo, não vai dar nada, não vai dar nada...', disse". Os atletas, obviamente, aceitaram o que disse o "Fenômeno" e continuaram curtindo a folga.

Era hora de Ronaldo mostrar o porque foi um dos jogadores mais famosos e respeitados em todo o mundo: "Então, voltamos depois de carro mesmo, chegamos uma da manhã, obviamente com o Gordo andando na frente e os outros de cabeça baixa atrás dele. Estava o William, que era nosso capitão, o Edu Gaspar, que está na Seleção hoje, Elias (no Atlético-MG) e o Dentinho, que está no Shakhtar Donetsk". Será que tinha moral o camisa 9?

MAIS SOBRE:

FutebolSão PauloCorinthiansÁguas de LindóiaCopa do MundoEliasMano MenezescapitãoDentinhoWilliamEdu GasparShakhtar DonetskRonaldo (fut Corinthians)Futebol
Comentários