Deixa Ela Trabalhar: repórteres são vítimas de ofensas em final do Paulista

Torcedores palmeirenses foram flagrados xingando profissionais da imprensa e realizando gestos obscenos

Relacionadas

Repórteres mulheres foram vítimas de ofensas e injúrias por motivo de gênero durante a final entre Palmeiras e Corinthians no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista. Parte dos torcedores palmeirenses foram flagrados xingando as profissionais e realizando gestos obscenos.

+ Cássio, Rodriguinho e Romero foram os mais mencionados no Twitter 

+ Juiz admite 'erro de procedimento', mas nega ajuda externa em decisão

+ Palmeiras boicotará festa da FPF, mas será protagonista nas premiações

No perfil da campanha "Deixa Ela Trabalhar", um relato sobre o momento foi divulgado nas redes sociais. "Entre os repórteres havia três mulheres. Duas delas, Mariana Pereira (Rádio Trianon e Site Esportudo) e Jade Gimenez ( Repórter na Rádio Coringão e Digital Esportes), foram gravemente ofendidas por um grupo de torcedores que as xingavam com insultos sexistas, além de fazerem gestos obscenos", escreveu.

No Allianz Parque, outros profissionais foram alvo de cusparadas no campo e na tribuna de imprensa um torcedor arremessou uma lixeira plástica, de cerca de 1 metro de altura, em direção a uma equipe de web rádio. 

Após os relatos, a Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp) divulgou nota nesta segunda-feira em que lamentou incidentes com jornalistas. A Aceesp afirmou que encaminhou para os presidentes do Palmeiras, da Federação Paulista de Futebol (FPF) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o pedido para que sejam tomadas atitudes, assim como solicitou a identificação e a punição dos autores dos atos. "É repugnante que, no exercício da sua profissão, o jornalista seja agredido e desrespeitado", diz o texto.

"A Aceeso reforça que, infelizmente, não é a primeira vez e não se resume a um clube, a um jogador, a uma torcida, nem a um estádio especificamente. A cada dia a intolerância se faz presente nas praças esportivas com episódios lamentáveis de agressões", comenta a entidade.

 

MAIS SOBRE:

FutebolPalmeirasCorinthiansCampeonato Paulista
Comentários