Delegado que tirou foto com Ronaldinho Gaúcho se explica: 'É um ídolo mundial'

Ex-jogador e seu irmão foram detidos no Paraguai nesta quarta-feira e passaram a noite sob custódia das autoridades

Relacionadas

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto de Assis Moreira foram detidos na quarta-feira e passaram a noite sob custódia das autoridades paraguaias após operação policial realizada na suíte presidencial do Hotel Resort Yacht y Golf Club, em Lambaré, vizinho a Assunção. Os brasileiros entraram no país com passaportes autênticos, mas com conteúdos falsos. O ex-jogador disse em depoimento que os documentos eram "presentes" de um empresário.

Na delegacia, Ronaldinho foi "tietado" pelo delegado principal Miguel López Russo, que publicou uma foto ao lado do jogador em sua conta nas redes sociais. Após a repercussão da imagem, ele se justificou afirmando que o brasileiro é um "ídolo mundial".

"Ele estava esperando e sabíamos que havia pessoas que queriam cumprimentá-lo. Conversamos com ele e, como se trata de um ídolo mundial, e eu sou fanático por futebol, brincamos um pouco ali e lhe pedi uma foto, que ele aceitou fazer. Tive essa oportunidade porque sou o chefe da delegacia. Foi uma foto simples e eu a publiquei no meu Facebook. Todos acharam que não tinha problema, mas haverá gente que não gostará e peço desculpas a esses", afirmou, conforme noticiou o jornal Hoy, de Assunção.

O policial ainda afirmou que Ronaldinho e seu irmão "são inocentes até provarem o contrário" e por se tratar de um "astro do futebol", não poderia apresentar o ex-atleta como os demais suspeitos que aparecem na delegacia diariamente. "É diferente de quando há a detenção por extorsão, homicídio e estupro, por exemplo", disse.

MAIS SOBRE:

futebolRonaldinho Gaúcho
Comentários