Desigualdade de gênero vira tema de campanha com atletas ícones do esporte 

Renda do projeto será revertida para a ONG de empoderamento feminino Think Olga  

Relacionadas

A desigualdade entre homens e mulheres no esporte virou tema da campanha 'Inequality Balls', que reuniu atletas ícones como Jaqueline Silva, Virna Dias, do vôlei, Alline Calandrini, do futebol e Marisa Cintra, do futebol freestyle, para falar sobre o tema em um filme. A renda do projeto será revertida para a ONG de empoderamento feminino Think Olga.

+ 'Está de carro?': ao contrário de Aguirre, Roger pede até carona para Carille

+ Internauta recebe ajuda de Luxemburgo e relato viraliza nas redes 

+ Coincidência? Vardy compra chuteira de CR7 e passa a ser destaque na Inglaterra

Além do filme e das bolas produzidas para o projeto, recentemente a ESPN anunciou que vai ampliar a sua programação de esportes femininos, com direito a exibição do Campeonato Italiano e da Liga dos Campeões de vôlei, além da Liga dos Campeões de futebol feminino.

Idealizado pela Agência África em parceria com a espnW, Penalty e Netshoes, a campanha tem o objetivo de evidenciar a diferença de investimentos, premiações e salários entre os gêneros. 

Entre os números divulgados, a 'Inequality Balls' apurou que uma jogadora de basquete ganha até 96 vezes menos do que um jogador de mesmo nível técnico. Já no futebol, as bolas chamam atenção para o fato de que a média salarial de um único jogador é maior do que a média de um time inteiro com vinte atletas de futebol feminino.

"Transformar nosso produto em um símbolo contra a desigualdade está 100% alinhado com o posicionamento da Penalty, pois acreditamos no poder transformador e inclusivo de uma bola. O esporte é democrático, une pessoas", afirma Guilherme Ken, Head de Produtos e Marketing da Penalty.

 

MAIS SOBRE:

Geralesporte
Comentários