Diretor do Corinthians pede desculpas por piada homofóbica

Duílio Monteiro Alves disse que Victor Cantillo não poderia usar a camisa número 24

Relacionadas

O volante colombiano Victor Cantillo foi apresentado no Corinthians nesta sexta-feira. O jogador, que costumava usar a camisa 24, recebeu a número 8. Ao ser questionado sobre o assunto, ele disse que "não poderia usar o número 24". No momento em que posou para fotos, o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves fez uma piada homofobia. 

"Camisa 24 aqui não", disse Duílio. A ação do dirigente corintiano acabou repercutindo nas redes sociais e ele precisou pedir desculpas pela piada. "Quero me desculpar pela brincadeira infeliz e informal que fiz durante a apresentação do atleta Victor Cantillo", disse em vídeo divulgado nas redes sociais.

"O Corinthians é o time do povo, o time das minorias, o time de todos. Sempre usa a sua marca a favor de campanhas contra qualquer tipo de preconceito. Não temos nenhum problema com o número 24. Em 2012, quando também era diretor de futebol, fomos campeões invictos da Libertadores e nosso goleiro Cássio, um dos maiores ídolos de toda a nossa história, usou essa camisa", complementou Duílio.

Na sequência, o diretor explicou o motivo de Cantillo usar a camisa 8. "É uma homenagem ao Rincón, um meio-campista, também colombiano, que foi campeão do Mundo em 2000 e foi um grande ídolo da nossa torcida. Quero deixar claro que tenho total respeito a tudo e a todos".

O elenco corintiano viaja neste final de semana para a disputa da Florida Cup. Além da equipe alvinegra, o Palmeiras também está na competição. Apesar das dificuldades logísticas, como o tempo de deslocamento para os Estados Unidos antes da disputa do Campeonato Paulista, os clubes avaliam o torneio como um trunfo para o resto do ano. A partir do dia 15 de janeiro, quarta-feira, os rivais dos paulistas serão Atlético Nacional, da Colômbia, e o New York City, time da casa. Corinthians e Palmeiras não se enfrentam no torneio. 

MAIS SOBRE:

futebolCorinthians
Comentários