Durinho chama Nate Diaz de maconheiro e diz que o 'arregaçaria' no octógono

Apesar da ameaça, o brasileiro está focado no cinturão e não pretende enfrentá-lo tão cedo

Relacionadas

O lutador brasileiro Gilbert “Durinho”, que disputaria o cinturão da categoria meio-médio contra Kamaru Usman, no UFC 251, que acontecerá neste sábado, 11, rebateu as críticas feitas por Nate Diaz, o chamou de maconheiro e fez outros xingamentos. O americano, assim que soube da retirada de Durinho do card, publicou em seu perfil do Twitter, que "lutas de verdade são lutas melhores". O brasileiro foi diagnosticado com covid-19 e, por isso, não lutará no evento.   

“Acho ele o maior maconheiro p.... O bicho fala besteira pra caramba, e eu não fiz nada diferente do que ele fez. Lembro que na luta dele contra o Michael Johnson que começou a história dele. Pegou microfone e desafiou o Conor. Quando Rafael dos Anjos quebrou o pé, ele pediu a luta, pegou com 10 dias, ganhou e mudou o status. Quem lutar com Conor e ganhar vai mudar o status. Comigo aconteceu a mesma coisa, ganhei do Woodley, pedi a luta pelo cinturão e consegui. Primeiro, ele falou que não era luta de verdade. "Eu ganho mais dinheiro que os dois". Ele só ganhou por causa do Conor. Deixa eu lutar com o Conor que fico milionário também. Depois disse que lutas de verdade são melhores. Eu sou mais de verdade que ele. Quem não é de verdade? Luto em cima da hora, ia ser minha terceira luta no ano, faço luta de grappling, luta de tapa, luta de quimono, vamos ver quem é de verdade”, disse Durinho, ao portal Combate.

Apesar das provocações, o brasileiro afirmou que não pretende lutar contra Nate Diaz, agora. Segundo ele, seu foco é no cinturão dos meio-médios e uma luta contra o americano não traria grandes dificuldades.

“Tomara que não (seja o Nate Diaz o próximo adversário). É uma luta tranquila, fácil, acho que eu arregaço ele, mas queria tanto que minha luta fosse pelo cinturão, eu quero cinturão, então não vou botar nome de ninguém, não vou falar. Nada de Colby Covington ou Leon Edwards. Quero o cinturão. Se não acontecer, aí penso em oponente, mas não vou falar nome de ninguém porque quero lutar pelo cinturão”, explicou. 

MAIS SOBRE:

UFC [Ultimate Fighting Championship]Gilbert Durinho
Comentários