Edilson detona trabalho de Jorge Jesus: 'É um distribuidor de camisas'

Ex-atacante afirma que técnico do Flamengo é superestimado e minimiza resultados recentes

Campeão do mundo com o Brasil na Copa de 2002, o ex-atacante Edílson, conhecido como Capetinha, disse nesta quinta-feira que o técnico Jorge Jesus não é o protagonista do Flamengo. Para o comentarista, o técnico português é apenas um distribuidor de camisas em um elenco recheado de craques.

Relacionadas

"Tem gente que canta ‘Mister’, mas nem sabe o que é. O que Jorge Jesus fez, qualquer um faria. Por exemplo, tem o Rafinha, o Arrascaeta, o Gabigol. 'Vou dar a camisa pra quem?'. Ele entregava a camisa. Qualquer treinador que botasse faria isso", disse Capetinha, durante o programa "Os Donos da Bola", da Band.

Para justificar a opinião, o comentarista gerou ainda mais polêmica. Capetinha afirmou que Jesus tomou "um baile" do River Plate na final da Copa Libertadores do ano passado e "dois chapéus" do treinador do Fluminense nas fases finais do Campeonato Carioca.

"Ele tomou dois chapéus do Odair (Hellmann) nos dois jogos. Empatou um e perdeu outro. Foi campeão da Libertadores sabe como? Tomando um baile do River. Ele é distribuidor de camisas", reiterou o comentarista. Desde que chegou ao Flamengo, Jorge Jesus foi campeão cinco vezes, ao levantar a taça do Campeonato Carioca, Campeonato Brasileiro, Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Copa Libertadores.

MAIS SOBRE:

futebolFlamengoJorge JesusEdilson
Comentários