Elenco da Dinamarca paga avião privado para lateral conhecer sua filha

Jogadores financiam voo para que Jonas Knudsen pudesse viajar de volta ao país para ver a filha recém-nascida

Relacionadas

O elenco da seleção da Dinamarca que disputa a Copa do Mundo da Rússia decidiu ajudar um de seus integrantes a conhecer a sua filha. Eles alugaram um avião privado para que o lateral-esquerdo Jonas Knudsen pudesse viajar de volta ao país natal para conhecer a recém-nascida após a vitória por 1 a 0 sobre o Peru, no último sábado.

+ Jornal argentino ironiza Brasil e critica Neymar após estreia na Copa do Mundo

+ Brasileiros 'bombardeiam' instagram de jogador suíço: 'Fica longe do Ney'

+ Gol contra a Alemanha teria causado terremoto no México, diz instituto

Knudsen recebeu a permissão do técnico dinamarquês, Age Hareide, para se ausentar do treino deste domingo e deverá ser reintegrado ao grupo na Rússia já nesta segunda-feira, segundo confirmou a Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU) à  "DR", emissora de TV do país.

O lateral, que revelou ter sido surpreendido pelo gesto dos companheiros, foi pai na terça-feira passada, quando a seleção dinamarquesa já estava em território russo. O parto aconteceu duas semanas antes do esperado.

Knudsen não foi o primeiro jogador dinamarquês a ser pai desde que a seleção iniciou há duas semanas a preparação para a Copa do Mundo. Durante a concentração na Dinamarca, o meia Christian Eriksen, principal nome da equipe, recebeu vários dias de permissão para estar com o filho recém-nascido.

Eriksen desfalcou a seleção no amistoso sem gols contra a Suécia em Estocolmo, mas retornou a tempo para jogar e marcar na vitória por 2 a 0 sobre o México em Brondby, o último teste dinamarquês antes da Copa.

Knudsen revelou ao público o nascimento de sua filha há alguns dias. "Na terça-feira nos tornamos pais de uma linda e saudável menininha. Elas estão bem e todos estamos prontos para a Copa do Mundo, é claro! Obrigado pelas suas mensagens", escreveu o atleta, em seu perfil no Instagram. 

 

MAIS SOBRE:

futebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]seleção dinamarquesa masculina de futebol
Comentários