Em pichação, fãs da Fiorentina insultam ídolo da Juve e vítimas de Heysel

39 torcedores da equipe italiana morreram em 1985 durante confronto com os hooligans

Relacionadas

A vitória por 3 a 0 da Juventus sobre a Fiorentina ficou marcada pelas ofensivas pichações registradas no muro do estádio Artemio Franchi, em Florença, contra o ex-zagueiro Gaetano Scirea e o "Massacre de Heysel".

As frases foram pichadas antes do início da partida, e uma delas dizia que Scirea está "queimando no inferno". Outra inscrição, "-39 Heysel", fazia uma alusão ofensiva aos 39 mortos na tragédia de Heysel, quando torcedores da Juve foram pisoteados e esmagados durante confronto com hooligans do Liverpool, em maio de 1985.

Já Scirea, que é considerado um dos maiores ídolos da Juventus, morreu no dia 3 de setembro de 1989, aos 36 anos, em um acidente de carro. A Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) da polícia italiana abriu um inquérito para identificar os responsáveis pelas inscrições.

Ao lado das mensagens estava escrito "1926", nome de uma das torcidas organizadas da Fiorentina. O vice-presidente da Juventus, Pavel Nedved, afirmou que as inscrições são "angustiantes e vergonhosas". "No dia em que colocamos flores em homenagem ao capitão da Fiorentina, é triste ver a memória de nossos torcedores e do nosso histórico capitão estar tão contaminada. É angustiante, um mau exemplo e vergonhoso", declarou. 

No mesmo dia, jogadores da Juventus haviam prestado homenagem a Davide Astori, capitão da Fiorentina que morreu em 4 de março, vítima de parada cardíaca. Já o presidente da mesma Fiorentina, Andrea Della Valle, afirmou que o clube "condena" as "ofensivas e desrespeitosas" pichações.

O técnico da Juventus, Massimiliano Allegri, afirmou que os responsáveis pelas inscrições devem ser "presos". A viúva do lendário ex-capitão da Juve, Mariella Scirea, lamentou as pichações e afirmou que não perdoará os responsáveis. O ex-primeiro-ministro e senador Matteo Renzi, torcedor da Fiorentina, declarou que as inscrições são "atos idiotas". 

 

MAIS SOBRE:

FutebolFiorentinaJuventus de Turimpichaçãofutebol
Comentários