Empresa demite funcionário que constrangeu mulheres na Rússia durante a Copa

Felipe Wilson foi desligado pela Latam após divulgação de vídeo em que aparece pedindo para russas falarem palavrão

A Latam anunciou nesta quarta-feira a demissão do funcionário Felipe Wilson. O brasileiro aparece em um vídeo constrangendo mulheres na Rússia, durante a Copa do Mundo.  Em um trecho do vídeo, em que aparece em primeiro plano e ganhou as redes sociais, Felipe pede para as russas repetirem a frase: "eu quero dar a b... para vocês". Em seguida, Felipe aparece sorrindo e gritando "Brasil, Brasil" e um outro homem entra na frente da câmera assobiando. 

+ Repórter é beijada e apalpada ao vivo durante Copa do Mundo

+ Colombiano pede para torcedora repetir ofensas machistas na Rússia

+ Tenente da Polícia Militar é identificado em caso de assédio na Rússia

A companhia aérea divulgou uma nota oficial sobre o caso. "A LATAM Airlines Brasil repudia veementemente qualquer tipo de ofensa ou prática discriminatória e reforça que qualquer opinião que contrarie o respeito não reflete os valores e os princípios da empresa. A partir deste pressuposto, a companhia informa que tomou as medidas cabíveis, conforme seu código de ética e conduta", diz a empresa, em nota enviada ao Fera

No sábado, um outro vídeo machista, misógino e racista postado nas redes sociais por um grupo de brasileiros na Rússia causou grande repercussão. Nas imagens que têm revoltado muita gente, ao menos cinco brasileiros tentam convencer uma mulher russa a gritar uma frase impublicável, uma referência constrangedora a ela própria. Relembre o caso.

MAIS SOBRE:

LatamCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]crime sexual [Assédio Ato libidinoso Corrupção de menor Estupro]machismo
Comentários