Entrevistado por Piqué, Neymar define Copa de 2014 como 'uma porcaria'

Ao 'The Players' Tribune', brasileiro relembrou sobre sua lesão e derrota por 7 a 1

Relacionadas

Ex-companheiros de Barcelona, Gerard Piqué e Neymar se reuniram para a gravação de um talk show diferente, publicado nesta quarta-feira, 27, no site The Players' Tribune e que teve o zagueiro espanhol como âncora. 

Logo no começo, Piqué avisou que os dois não falariam sobre Barcelona ou Paris Saint-Germain, mas da Copa do Mundo que se aproxima, em junho de 2018, na Rússia. 

Antes do falar do Mundial seguinte, o zagueiro espanhol pediu que Neymar descrevesse "em uma palavra o que foi a Copa do Brasil, em 2014". "Em uma palavra? Um porcaria", afirmou o brasileiro. 

 

Para Mbappé, 'Neymar está praticamente no mesmo nível de Cristiano Ronaldo'

Jornal: Paulinho é a maior surpresa do Campeonato Espanhol no ano

+ Siga o Fera no Twitter!

 

 

Neymar relembrou o que passou depois de sua grave lesão nas costas, após entrada de Zuñiga, nas quartas de final, contra a Colômbia. "Quando ele me atacou, senti uma reação. Mas eu tentei me levantar. Eu estava com muita dor e eu me lembro que minha cabeça estava no chão. E o Marcelo estava dizendo: 'Não, não, chama os médicos'. E eu disse: 'Não, não, não. Eu quero jogar', porque eu queria marcar", contou. 

"Eu não conseguia (me) virar e os médicos entraram. 'Como você está?' 'Não, não, não, eu vou continuar.' E assim foi", continuou. "Mas eu não conseguia levantar as pernas. Não conseguia mexer minhas pernas. E o médico me tirou e comecei a chorar. Porque estava doendo muito e eu não sentia nada, não sentia minhas pernas. Então fui para o hospital do estádio. Eles me deixaram lá. Eu me lembro que eu estava com a minha perna dobrada assim, e quando eu tentava esticá-las..." 

"Então eu fui ao hospital, fiz todos os exames, e eles me disseram: 'Eu tenho duas notícias para você. Uma boa e uma ruim'. E eu disse: 'A ruim primeiro'. 'A ruim: você não poderá jogar mais na Copa do Mundo. Acabou para você.' E eu disse: 'E qual é a boa?' 'A boa é que, depois você poderá andar, porque se fosse dois centímetros para o lado, o futebol Teria acabado para você'", completou. 

 

 

7 A 1

Liberado do hospital um dia depois, Neymar contou que assistiu à fatídica semifinal contra a Alemanha em casa. "Foi uma coisa muito estranha. Eu acho que em 30 jogos, isso não aconteceria. Eu realmente não sei o que estava acontecendo. Eu estava assistindo e (pensando) 'que diabos está acontecendo?'"

Piqué, por sua vez, não viu à partida inteira porque estava em Las Vegas. "Eu estava acordando e liguei a TV: minuto 20, 4 a 0. Eu falei: 'Cara, o que está acontecendo? Incrível.'"

 

 

Neymar chegou a conversar com seus companheiros, mas ninguém sabia explicar o que tinha acontecido. "Foi um daqueles dias em que deu tudo errado. E ao mesmo tempo, tudo deu certo para eles. Mas, é bem difícil falar sobre isso do lado de fora, porque eu perguntei a todos que estavam no campo e eles me disseram: 'Nós não sabemos o que aconteceu. Nada funcionou. Não conseguimos fazer nada. Nada'."

"E foi um desastre para nós porque ninguém esquece. E agora falando sobre a seleção brasileira, seis meses atrás, a 'equipe nacional de 7 a 1'. Todos no Brasil e no exterior estavam falando disso", encerrou. 

 

 

MAIS SOBRE:

futebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]Gerard PiquéNeymar
Comentários