Entrou ou não? Árbitro pede VAR, leva sete minutos para decidir e polêmica continua

No último domingo, o Chivas venceu por 1 a 0 o Toluca no campeonato mexicano

Relacionadas

Se engana quem pensa que grandes polêmicas só acontecem no futebol brasileiro. No último domingo, o campeonato nacional do México contou com um lance que repercutiu (e muito) nas redes sociais: mesmo com a ajuda do árbitro de vídeo, o juiz Jorge Antonio Pérez Durán levou sete minutos para tomar uma decisão.

O Chivas Guadalajara venceu por 1 a 0 o Toluca, mas o duelo terminaria em empate caso o árbitro da partida não tivesse anulado o gol dos visitantes no segundo tempo. Na jogada em questão, após cruzamento da direita, o atacante Triverio cabeceia a bola em direção ao gol.

Em uma bela defesa, o goleiro Raúl Gudiño chega a encostar na bola, mas ela pinga e continua rolar em direção ao gol. A polêmica gira em torno se a bola ultrapassou ou não a linha do gol. O Toluca chegou a comemorar o empate, mas depois de muita espera o juiz optou por anular o feito dos visitantes.

Após o apito final, em sua conta no Twitter, o clube derrotado publicou um frame da jogada apontando que a bola ultrapassou a linha do gol. "Com esta tomada (de vídeo), queremos continuar a ler as opiniões", escreveram na legenda que acompanha a imagem. 

Com a vitória na terceira rodada do torneio, o Chivas Guadalajara soma nove pontos e lidera o campeonato. Já o Toluca mantém seus mesmos seis pontos anteriores e ocupa a quarta colocação.

 

MAIS SOBRE:

futebolarbitragem esportiva
Comentários