Esposas de jogadores do PSG cornetam técnico após derrota para o Real Madrid

Belle Silva, esposa de Thiago Silva, e Jorgelina Cardoso, mulher de Di María, não se conformaram com as escolhas de Unai Emery

Relacionadas

A derrota do PSG para o Real Madrid irritou muitas pessoas em Paris e fez o técnico Unai Emery ser muito criticado pela escalação e pelas substituições. Algumas das críticas vieram das esposas de Thiago Silva e Di María, preteridos pelo treinador e que ficaram no banco durante o jogo.

+ Com atuação apagada, Neymar vira piada no Twitter por bolada em juiz 

+ Messi, Suárez e Alba viram meme e debate sociocultural; veja vídeo

+ Com cobranças de lateral com as mãos, Fifa aprova mudanças no futsal

"Tática? O que é tática? Aff..." postou Belle Silva na ferramenta stories do instagram, criticando o treinador pelas decisões durante a partida, que justificou a ausência do marido dela, Thiago Silva, como uma "opção tática".

Por sua vez, Jorgelina Cardoso foi mais direta em relação à situação do marido, Di Maria. "Seu esforço + seu trabalho extra + seus gols + suas assistências + seus melhores monentos = banco. Mas quem não entende de futebol são as mulheres. Vamos, Paris", escreveu, no mesmo canal que Belle Silva. Di María fez 9 gols em 11 jogos do PSG em 2018.

Unai Emery está sob grande pressão após a derrota. O treinador já havia ficado na corda bamba após a virada do Barcelona em 2017, mas ganhou nova chance, agora com o time fortalecido pelas chegadas de Neymar e Mbappé. Caso seja eliminado novamente nas oitavas de final da Liga dos Campeões, torneio pelo qual o PSG é obcecado, dificilmente o clube terá paciência com ele novamente.

MAIS SOBRE:

futebol internacionalfutebolReal Madrid Club de FutbolParis Saint-Germain
Comentários