Eto'o diz que técnicos negros são vistos como 'seres de segunda classe'

Atacante já pensa em uma possível carreira como treinador após pendurar as chuteiras

Relacionadas

O atacante Samuel Eto'o, do Qatar SC, clube que disputa a primeira divisão do Catar, já pensa em uma possível carreira como treinador após pendurar as chuteiras. Porém, afirma que os técnicos sofrem com racismo no futebol e são vistos como "seres de segunda classe".

"Alguns ex-jogadores negros nem buscam a credencial de treinador. Claro que alguns se tornaram técnicos, mas simplesmente não existe confiança. Desconfiam dos treinadores de cor, somos vistos como seres de segunda classe", disse o jogador em entrevista o Canal+, da França.

Apesar das dificuldades, o atacante de 37 anos afirma que pretende se tornar técnico para dar continuidade em sua carreira no futebol. "Ganhei na Europa como jogador e tenho de ganhar como treinador", afirmou.

Durante a entrevista, Eto'o também mencionou seu ponto de vista para melhorar a situação dos negros no futebol. "Se os jogadores negros disserem 'não jogo', muita gente vai perder dinheiro, e quando se toca na carteira de alguém... Podem ter a certeza que vão arranjar soluções", finalizou.

 

MAIS SOBRE:

futebolSamuel Eto'o
Comentários