Eto'o falta a audiência sobre pedido de paternidade feito por jovem espanhola

Erika do Rosario seria fruto de um relacionamento mantido pelo jogador em 1998, quando estava no Leganés

Relacionadas

Samuel Eto'o deveria ter comparecido ao tribunal n° 84 de Madri nesta quarta-feira, 24/07, para testemunhar em um processo no qual uma jovem espanhola pede que o jogador seja declarado pai dela. Deveria, mas não foi.

Erika do Rosario, de 21 anos, afirma que o camaronês, que atualmente joga pelo Qatar SC, teve um relacionamento com sua mãe enquanto ele atuava pelo Leganés, em 1997. Eles teriam se conhecido em uma boate. A mãe de Erika teria descoberto que estava grávida em fevereiro de 1998 e comunicado o fato ao jogador, que prometeu assumir as responsabilidades.

A mãe de Erika garante que, durante a gestação, tentou entrar em contato com o camaronês, por telefone e e-mail, mas não teve qualquer resposta. O atacante foi avisado por mensagem de texto de celular do nascimento da menina, sem dar qualquer resposta, segundo a acusação. Ela teria testemunhas que afirmariam a natureza do relacionamento.

Erika estaria fazendo faculdade de Ciências da Educação e não teria meios de subsistência, já que a mãe está desempregada. Por isso, pede uma pensão mensal de cinco mil euros (R$ 21 mil), enquanto o processo se desenrola - este pedido deve ser julgado em agosto, enquanto os advogados da jovem calculam que a decisão final deve ser julgada entre outubro e novembro.

Caso Erika seja reconhecida como filha de Eto'o, terá quatro irmãos por parte de pai.

MAIS SOBRE:

futebolSamuel Eto'o
Comentários