Evangélicos e torcedores do Alianza Lima se enfrentam por parte de estádio

Briga se deu por uma disputa territorial nos arredores do Estádio Alejandro Villanueva

Relacionadas

Alguns defendem que assuntos como futebol e religião não se discutem, justamente pela chance de sair briga. Os dois temas se encontraram na última segunda-feira e aconteceu o que todos temiam: fiéis religiosos e torcedores de futebol se enfrentaram em Lima, na capital do Peru.

A briga entre os fãs do Alianza Lima e membros de uma igreja evangélica se deu por uma disputa territorial nos arredores do Estádio Alejandro Villanueva. Tudo começou quando os fiéis da igreja evangélica invadiram o local com capacetes amarelos e cobriram com tinta as imagens de jogadores do passado e do escudo do Alianza Lima. 

Alberto Santana, líder da 'El Aposento Alto', acredita que uma área de 5 mil metros quadrados no arredor do estádio, onde fica o estacionamento, é propriedade da igreja desde 2016. O clube peruano, por sua vez, afirma administrar o local há mais de quarenta anos.

Irritados, os torcedores se sentiram provocados com a invasão, entraram no estádio pela lateral do campo e surpreenderam os evangélicos armados de pedaços de madeiras e pedras. O confronto durou até que os policiais chegassem. Em meio às bombas de gás lacrimogêneo lançadas para dispersar os grupos, os torcedores recuaram em direção ao estádio. O movimento foi aproveitado pelos religiosos para contra-atacar e espancar um dos torcedores, como mostram imagens exibidas pela imprensa peruana.

Controlada a situação, os policiais expulsaram os dois grupos do terreno. Os torcedores do Alianza se aproveitaram para voltar ao local e pintar outra vez os escudos apagados durante a madrugada. // EFE

MAIS SOBRE:

FutebolLima [Peru]Peru [América do Sul]armafutebolreligiãoigrejaimprensatorcida
Comentários