Ex-jogador do Flu quebra mansão, abandona cão e dá calote de R$ 100 mil

Danilinho, ex-meia do tricolor das laranjeiras, é procurado por administrador da casa, em condomínio de luxo

Relacionadas

"Trabalho há anos com jogadores, atores da Globo e isso nunca tinha acontecido". A reclamação é do administrador de uma mansão avaliada em R$ 7 milhões, num condomínio de luxo na Barra da Tijuca, no Rio, Luiz Carlos Vallim.

Ali morava o ex-meia do Fluminense Danilinho, que teria, segundo o corretor, deixado a casa antes do fim do contrato, com diversas avarias no imóvel e ainda por cima devendo R$ 100 mil de aluguel. E até um cachorro, da raça shitzu, teria ficado pra trás.

O relato foi publicado pelo portal UOL Esporte, e segundo a reportagem, o cachorro estaria ainda na casa, em "situação péssima". Vallim explica que há cerca de R$ 1 milhão apenas em mobília na casa, e muita coisa foi danificada por Danilinho. O jogador avariou sofás, armários, mesas e os jardins da casa. 

"Ele já vinha dando dor de cabeça. Um belo dia, ele abandonou a casa, deixou as chaves com a empregada e me mandou uma mensagem de texto dizendo que tinha ido embora. Desde então, não consigo falar com ele", reclama o administrador da mansão.

Agora, a tentativa é para acionar o jogador amistosamente, antes das "vias legais", diz Vallim.

O jogador chegou ao Fluminense por empréstimo em julho de 2016 e teve o contrato rescindido em março último - em 10 partidas, ele não marcou nenhum gol pelo tricolor.

 

MAIS SOBRE:

futebolFluminenseFutebol
Comentários