Ex-artilheiro do Vasco, Valdiram vira morador de rua no Rio de Janeiro

Artilheiro pela equipe em 2006, ex-atleta mora em Bonsucesso, no Rio, e sonha com emprego em escolinha

Artilheiro do Vasco em 2006, com passagem pelo Belenenses, de Portugal, com gols no Maracanã no currículo - incluindo um no 1 a 1 contra o Fluminense, pela Copa do Brasil - o ex-atacante Valdiram, de 35 anos, virou morador de rua e hoje depende de ajuda para sobreviver no bairro de Bonsucesso, no Rio, onde perambula em busca de ajuda de amigos.

A história virou destaque em programas de TV e portais, após o ex-jogador ter admitido ter chegado "ao fundo do poço" ao jornal Extra. Uma reportagem, publicada pelo veículo, mostra Valdiram dormindo em pedaços de papelão ao lado de outros moradores de rua, no bairro da zona norte do Rio, depois de uma passagem pelas ruas de São Paulo.

Novo reforço do River garante: 'não estou gordo, eu sou bundudo'

Chiellini culpa o espanhol Pep Guardiola por Itália ter ficado fora da Copa

Emissora usa imagem de veado para chamar jogo do São Paulo e irrita torcedores

"Já fiz a alegria de uma torcida. Tive o nome cantado no Maracanã. Hoje estou aqui, na marquise. Estou pagando caro demais", disse Valdiram, que entre 2006 e 2011 passou por mais de 15 clubes, sem conseguir se firmar. Em 2013, ele bateu na porta do Bonsucesso, último clube pelo qual atuou profissionalmente no Rio, pela Série B do Campeonato Carioca, mas disse que não foi recebido.

"Sempre tem alguém na rua que dá dinheiro ou paga comida para ele", revelou, ao Extra, Russo, ex-jogador e hoje funcionário do clube.

O ex-jogador sofre com problemas de compulsão sexual, alcoolismo e vício em drogas - e inclusive já tentou um tratamento, por três anos, sem sucesso. Valdiram teve uma recaída após deixar a clínica de reabilitação. "Eu quero mesmo é um emprego e uma casa. Posso dar aulas em uma escolinha", diz. "Enquanto isso, bebo minha cachaça, o que posso pagar hoje em dia".

Confira alguns lances e gols de Valdiram pelo Vasco:

MAIS SOBRE:

futebolfutebolVascoCampeonato Carioca de FutebolCopa do Brasil
Comentários