Ex-presidente do Santos afirma em carta que não autorizou a venda de Neymar

Luiz Álvaro de Oliveira Ribeiro escreveu a declaração antes de falecer

Relacionadas

A saída de Neymar do futebol brasileiro deu muito o que falar. Prova disso é que, cinco anos depois, continua sendo um assunto em pauta. Antes de morrer, Luiz Álvaro de Oliveira Ribeiro, ex-presidente do Santos, deixou uma carta em que comenta as ações do pai do jogador.

Firmino revela que torce e 'sempre acompanha' clube brasileiro

Barça x Real: veja vídeo do momento em que Marcelo leva um soco no rosto

'Você já falou! Agora fica quietinho', diz Carille para torcedor corintiano

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo a mensagem foi escrita em março de 2016 e protocolada em 19 de junho. A principal denúncia da mensagem é que o ex-dirigente afirma que nunca aprovou a negociação do atacante com o Barcelona. 

"O Santos e eu pessoalmente jamais recebemos qualquer informação ou qualquer documento sobre o fato de que antes da final no Japão o senhor Neymar, pai do atleta, já havia se comprometido com o Barcelona e recebido pagamentos", declara Luiz sobre a atuação do atleta durante a final do Mundial de Clubes de 2011.

O jogador teria acertado um compromisso de se transferir no futuro para o Barcelona mediante pagamento de R$ 45 milhões na época. No entanto, só depois de mais de um ano desse Mundial essa transferência foi formalizada. Para rebater a informação, o pai do hoje atleta do Paris Saint-Germain respondeu também com um documento também assinado por Luiz, que dá a entender que houve sim autorização para negociar jogador. 

Desde então, O Santos e O Barcelona brigam na Justiça sobre a venda do atacante. Em julho de 2017, o Peixe ganhou ação na Fifa para que o Barcelona pague indenização de 2 milhões de euros (R$ 9 milhões).

MAIS SOBRE:

FutebolNeymarJustiçaLuiz Alvaro RibeiroBarcelona [Futbol Club Barcelona]Santos Futebol Clube
Comentários