Fã da Juventus é punido por imitar avião em referência a tragédia de Superga

Último sábado marcou o aniversário de 70 anos do acidente aéreo

Relacionadas

Um episódio nada agradável marcou o clássico da última sexta, entre Juventus e Torino. Um torcedor da Juventus fez uma referência ao acidente aéreo conhecido como tragédia de Superga nas arquibancadas do estádio. A Juventus reconheceu o fã que foi registrado abrindo os dois braços para imitar um avião.

O último sábado, dia 4, marcou o aniversário de 70 anos da tragédia, quando um acidente aéreo dizimou o elenco do Torino, o mais poderoso clube do país na década de 1940. Em 1949, o avião que levava a delegação se chocou contra a colina da Basílica de Superga, em Turim, matando as 31 pessoas a bordo.

Um dia antes do aniversário do acidente que vitimou a base da seleção italiana e o time do Torino, que conquistou cinco títulos italianos consecutivos, a Juventus recebeu o Torino para um embate pelo torneio nacional. Campeã por antecedência, a Velha Senhora ficou no empate em 1 a 1, com gol de Cristiano Ronaldo. 

De acordo com o portal calciomercato.com, a punição vai durar cinco anos: o torcedor em questão foi banido por completo e, portanto, não poderá pisar no Juventus Stadium dentro desse período. Veja abaixo homenagens positivas que aconteceram no mesmo jogo. 

Relembre o acidente

Há 70 anos, o avião Fiat-G212 da ALI enfrentava um temporal durante o voo, com 31 pessoas a bordo. Entre os passageiros, 18 eram jogadores daquela que era tida como uma das melhores equipes de futebol do mundo, o Torino. Muitos deles também jogavam pela seleção italiana. Além dos atletas, jornalistas, comissão técnica e tripulação voltavam à Itália após um amistoso entre a equipe italiana e o Benfica, em Lisboa. Após autorizado o pouso, a aeronave iniciou o procedimento de descida, mas acabou colidindo em um dos muros da Basílica de Superga, nos arredores de Turim. Esta foi, sem dúvidas, a maior tragédia do futebol italiano. 

O Torino estava em plena ascensão. Tinha se consagrado campeão nacional por cinco vezes consecutivas, a última delas em 1949, além de ter vencido diversas competições e batido o recorde de gols marcados na época. Um ano após o incidente, a Itália veio de barco ao Brasil para disputar a Copa do Mundo de 1950. A ideia de usar um navio foi, justamente, o temor por mais um acidente aéreo. No entanto, sem suas principais peças de um ano antes, foi eliminada ainda na primeira fase. Era o reflexo da falta que jogadores como Bacigalupo, Ballarin e Valentino Mazzola (capitão) faziam na escalação do time italiano.  Muitos anos foram necessários para que o país superasse a tragédia e, especialmente, para o Torino, que nunca mais conseguiu montar um time tão forte e poderoso que marcou uma época.   

MAIS SOBRE:

futebolJuventus de TurimTorinoTurimaviãoacidente aéreo
Comentários