Família de torcedor que morreu no Morumbi processa São Paulo e FPF

Mãe dos filhos de Bruno Pereira da Silva está movendo a ação

Relacionadas

O torcedor são-paulino Bruno Pereira da Silva, de Pindamonhangaba-SP, morreu após cair do anel superior do Morumbi, localizado no terceiro andar do estádio, antes do jogo contra o Corinthians, válido pelo Campeonato Paulista, em maio de 2017.

Saiba como as 32 seleções se saíram nos amistosos às vesperas da Copa

Tévez e ex-Cruzeiro se lesionaram em pelada na prisão, suspeitam jornais

Avô de jogador apostou que ele atuaria na seleção e ganhou mais de R$80 mil

Bruno tinha 23 anos e estava tentando trocar de setor, mas despencou de uma altura de 25 metros - o que equivale a aproximadamente o oitavo andar de um edifício. Um ano depois, Yanka Ferreira Moreira, mãe dos filhos do torcedor, está movendo uma ação contra o clube e contra a a Federação Paulista de Futebol (FPF).

De acordo com informações do site UOL Esporte, os advogados tentam provar que o estádio não era seguro e que a entidade era responsável pela organização e o regulamento do clássico, quando ocorreu a tragédia. 

A família ainda reclama que o São Paulo não prestou assistência após a morte de Bruno e pede R$ 561 mil de ressarcimento. 

MAIS SOBRE:

FutebolSão Paulo Futebol ClubeMorumbi [estádio São Paulo]
Comentários